Este relatório apresenta as primeiras reflexões propostas como base para o desenvolvimento de um exercício de incidência que tem como objetivo a análise da qualidade de vida em contextos locais, a partir do olhar focado na infância. Do mesmo modo, este exercício busca impulsionar ações cidadãs e políticas públicas que colaborem para a melhoria do bem-estar das crianças, através da garantia de seus direitos.

O documento baseia-se na experiência de trabalho conjunto entre a Equidade para a Infância, a Fundação Corona, a Universidade Javeriana de Cali e a Fundação Arcor, como parte da Rede Colombiana de Cidades Como Estamos (Red Colombiana de Ciudades Cómo Vamos), iniciada em 2013.

A partir do interesse das organizações envolvidas em visibilizar a situação da infância nas cidades, formalizou-se em 2014 um projeto para o desenvolvimento de um conjunto de indicadores sobre condições de vida e iniquidades na infância, os quais pretendem analisar, a partir de um conceito amplo, o bem-estar na infância.[1]  O projeto está sendo implementado em várias cidades que fazem parte do projeto Como Estamos, e centra-se, numa primeira etapa, na primeira infância. Este é um projeto piloto que, depois de ser implementado na Colômbia, poderá ser expandido a outros países da região, considerando as preocupações comuns na América Latina sobre monitoramento e incidência nas políticas públicas locais.

Um dos principais objetivos de incidência deste exercício é potencializar a construção de políticas (baseada em evidências) e o desenvolvimento de ações voltadas à melhoria da qualidade de vida das crianças, a partir de atividades de disseminação e sensibilização tanto no âmbito local, como através de audiências regionais e globais. Além disso, pretende-se que esta proposta seja uma ferramenta útil para exigir ao estado a efetivação dos direitos e a prestação de contas com relação às políticas destinadas às crianças.

Como primeiro resultado deste processo, o relatório Identificando as desigualdades para promover a equidade na infância tem como objetivo apresentar o marco conceitual geral da proposta. Este documento inicial apresenta os referenciais teóricos e conceituais que foram utilizados para a construção dos indicadores, entre os quais estão as abordagens de: direitos, identificação de desigualdades, foco em realizações,[2] entre outras.

Veja o Relatório: Identificando desigualdades para alcanzar la Equidad en la infancia



[1]O conceito de bem-estar na infância refere-se ao processo através do qual as crianças têm seus direitos cumpridos, e, ao mesmo tempo, gozam de igualdade de oportunidades para alcançar o seu potencial máximo em termos de resultados positivos.

[2] Abordagem em que se baseia o programa De Cero a Siempre (De zero a sempre). É um dos pontos de partida para a construção dos indicadores, considerando sua importância para a análise da política pública colombiana dirigida à primeira infância.

DEIXAR SEUS COMENTÁRIOS

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

NOVIDADES

Menus de configuração no Painel de Administração

X