“Nós, afrodescendentes, somos uma diversidade”. Identidades, representações e territorialidadades entre jovens afrodescendentes de Medellín, Colombia

Pobreza e desigualdade

Nos últimos anos têm ocorrido inclementes disputas pela apropriação dos territórios coletivos das comunidades negras que ancestralmente habitaram os espaços rurais, principalmente no litoral Pacífico, e nas terras baixas da costa do Caribe e Antioquia, o que tem provocado a expulsão dessas populações pela ação do terror associado às massacres, ameaças, violações e outra tantas vexações.

Como consequência desses processos, as grandes urbes colombianas e principalmente Medellín, têm recebido nos últimos anos um grande número de pessoas afro-colombianas expulsas de seus territórios de origem, o que tem provocado, além dos conhecidos assentamentos por invasão e da conformação de paisagens associadas com a miséria, a chegada à cidade de culturas rurais com seus saberes e conhecimentos legados da tradição étnica afro-colombiana.

Frente à emergência de complexas relações interculturais e da transformação das paisagens urbanas, os autores analisam a invisibilização da presença, dos saberes e dos conhecimentos afro-descendentes e contextualizam as resistências das comunidades negras, no âmbito de uma cidade excludente e discriminatória.

O trabalho retoma a experiência do projeto de pesquisa: “Jovens afro-colombianos na cidade de Medellín. Identidades, representações e territorialidades”, financiado pela Secretaria de Cultura Cidadã da Prefeitura de Medellín e o Instituto de Estudos Regionais da Universidade de Antioquia, realizado entre setembro de 2008 e março de 2009.

Descarregar artigo

 

DEIXAR SEUS COMENTÁRIOS

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

NOVIDADES

Menus de configuração no Painel de Administração

X