“Aqui estamos! Crianças e adolescentes afro-peruanos”

Pobreza e desigualdade, Violência e explotação

O estudo traz uma primeira aproximação ao exercício dos direitos das crianças e adolescentes afro-peruanos, em três dimensões chave para o seu desenvolvimento integral: saúde, educação e proteção. É concebido como uma aproximação dada a dificuldade da falta de informação representativa e atualizada durante o processo de elaboração. Atualmente, de 17 países da América Latina, o Peru é um dos cinco que ainda não inclui em seus censos perguntas relacionadas com a população afrodescendente, o que constitui uma expressão da invisibilização desta população neste país.

afroperuanosA metodologia utilizada para a elaboração do estudo combina distintas fontes e técnicas de pesquisa. A inexistência de dados sociodemográficos atuais tem sido uma das principais limitações em termos quantitativos, razão pela qual a informação provém de distintas fontes, como a Pesquisa Nacional Continua (Encuesta Nacional Continua, ENCO) e outros dois estudos sobre o tema. Adicionalmente, foram realizados 21 grupos focais e 114 entrevistas em profundidade com diferentes atores sociais, incluindo crianças e adolescentes afro-peruanos em quatro localidades do país.

O relatório utiliza dados da Pesquisa Nacional de Domicílios (Encuesta Nacional de Hogares, ENAHO) 2004, na qual se indica que 37,5% dos lares afro-peruanos se encontram em situação de pobreza e 4% em situação de pobreza extrema. Além disso, encontrou-se que a discriminação por razões étnico-raciais – e a violência física e psicológica associada a esta- é o principal problema que enfrentam as crianças ao longo do seu desenvolvimento na sua família, na escola e na comunidade.

Afirma-se a necessidade de que o Estado peruano incorpore a variável étnica nas pesquisas, nos censos e nos registros de dados administrativos dos serviços de saúde, educação e proteção, fator indispensável para o desenho e implementação de políticas, programas e orçamentos que respondam às necessidades das crianças e adolescentes afro-peruanos e contribuam para a melhoria de sua qualidade de vida.

Descarregar estudo

 

DEIXAR SEUS COMENTÁRIOS

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

NOVIDADES

Menus de configuração no Painel de Administração

X