Vozes de jovens indígenas. Adolescentes, etnicidades e cidadanias no México

Pobreza e desigualdade

Esta publicação foi desenvolvida com a participação de 13 grupos de adolescentes indígenas de diversas etnias do México e dos Estados Unidos e teve por objetivo expressar as reflexões, sentimentos e demandas dos adolescentes e visibilizar as situações em que vivem.

No documento multimídia coordenado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância no México (UNICEF-México) e o Centro de Pesquisas e Estudos Superiores em Antropologia Social (CIESAS), os/as jovens de diferentes etnias entre as quais mixes, mixtecos, nahuas, rarámuris, tlapanecos, tzeltales, wixáritari, zapotecos e zoques, refletem sobre seus direitos, sua identidade, suas vivencias e suas principais preocupações.

A iniciativa teve início em 2010 quando o UNICEF e o CIESAS passaram a registrar as vozes de grupos de adolescentes indígenas de diversas partes do país com diferentes condições e experiências de vida: adolescentes indígenas rurais, urbanos, migrantes, entre outros. As modalidades expressivas e criativas que forma parte da iniciativa incluem textos, fotografias, vídeo e gravados, entre outras manifestações artísticas, através das quais os/as adolescentes denunciam as discriminações e as exclusões que lhes afetam e demandam espaços de participação.

Descarregar documento

DEIXAR SEUS COMENTÁRIOS

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

NOVIDADES

Menus de configuração no Painel de Administração

X