Campanha pelo direito a uma escola decente e a não ser discriminado

Educação, Violência e explotação

Ynauyry Gomes dos Anjos de 10 anos, chamou a atenção dos participantes do evento ao falar sobre as necessidades do seu povo, entre elas destacou os problemas relacionados à educação. Ele disse que em sua aldeia há apenas uma sala de aula multisseriada, funcionando em condições muito precárias com uma única professora.

Inauyry por una escuela decenteYnauyry, integrante da aldeia indígena Pataxó-Xandó, esteve no Rio de Janeiro nos dias 21 e 22 de março de 2013, para participar do II Colóquio Latino-Americano sobre Políticas de Segurança e Direitos Humanos: Enfocando a Primeira Infância, Infância e Adolescência.

Ao ser inserido na escola regular fora de sua aldeia, o estudante do 5º ano do ensino fundamental da Escola Municipal de Caraíva-BA, passou a enfrentar outro tipo de desafio ao se deparar com críticas cotidianas feitas por seus colegas não índios. Essas críticas ou “criticações”, como ele chamou, é aquilo que especialistas chamam de bullying, que ora se apresenta refletindo o racismo, já marca constante de nossa sociedade.

Ynauyry emocionou todos/as os/as participantes ao pedir para o governo melhorias para a escola de sua aldeia e uma educação decente para o seu povo. A aldeia Pataxó-Xandó fica localizada no Parque Nacional de Monte Pascoal, no estado da Bahia, cidade de Porto Seguro, distrito de Caraíva. A luta dele não difere da luta de milhões de brasileiros, luta necessária de ser vencida se queremos a tal garantia dos direitos humanos!

Junte-se a esta campanha! #porumaescoladecente

Página da Comunidade Xandó: http://www.pataxo.net.br/

DEIXAR SEUS COMENTÁRIOS

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

NOVIDADES

Menus de configuração no Painel de Administração

X