Conteúdo curricular, pertinência e possibilidades de incidência nas pós-graduações em direitos e políticas para a infância

Adolescência e juventude

Que objetivos e características têm os programas de pós-graduação dedicados aos estudos em infância na América Latina? Que alcances e desafios existem em termos da co-produção de conhecimento crítico e transformador? Quais são as principais fortalezas e limitações dos programas de formação de acordo com os profissionais que trabalham na área? Como se percebe a articulação entre universidades e políticas públicas e quais os possíveis caminhos para ampliar sua incidência? Convidamos-lhes a explorar algumas respostas a estas e outras perguntas neste relatório.

informe posgrados II(2)Este documento apresenta as principais ações e resultados da segunda etapa do Projeto de Conectividade de Pós-graduações e Especialistas em Direitos e Políticas Públicas para a Infância, cujos objetivos consistiram em conectar, compartilhar experiências e conhecimentos, consolidar espaços de intercambio e analisar o conteúdo curricular dos cursos de pós-graduação em infância, direitos e políticas públicas na região. Para realizar esses objetivos, buscou-se inicialmente ampliar e atualizar uma base de dados constituída durante a primeira fase do projeto [link] através do contato direto com os responsáveis pelos programas. De modo complementar, a realização de entrevistas, seminários e fóruns virtuais com pesquisadores/as e profissionais, significou a oportunidade de construir diálogos críticos, motorizando o trabalho conjunto da comunidade de especialistas e programas acadêmicos na região.

Alguns dos resultados mostram que a incorporação explícita da perspectiva dos direitos das crianças é um dos eixos principais dos programas de formação, sendo que em alguns deles procura-se ir além do caráter enunciativo dos direitos, problematizando os fatores sociais, políticos e culturais que intervêm no seu não cumprimento (inclusive aqueles direitos vinculados à participação infantil que não sempre se põem em prática na produção do conhecimento acadêmico ou no desenvolvimento das políticas públicas). Em relação à estrutura curricular, um dos desafios dos cursos de formação e dos programas de pesquisa na região refere-se à necessidade de buscar canais de diálogo entre as ciências e abrir espaços para a convergência de novas disciplinas, ao entender-se que os limites disciplinares constituem opacidades à compreensão de fenômenos complexos como os de ampliação de direitos em contextos de forte desigualdade. Os diversos atores participantes desta etapa do projeto ressaltam a necessidade de fortalecer a relação entre pesquisa, formação e políticas públicas, tríade sobre a qual se estabelece uma base para a incidência real das universidades na institucionalidade estatal. Problematizam-se as dificuldades e alternativas para aumentar essa capacidade de incidência a partir das noções de diálogo e saberes compartilhados entre ambos os setores, bem como de uma concepção do público como algo não restrito ao âmbito do estado.

 

[doc]conteudo-curricular-pertinncia-e-possibilidades-de-incidncia-nas-pos-graduaes-em-direitos-e-politicas-para-a-infnci.pdf[/doc]
[doc]conteudo-curricular-pertinncia-e-possibilidades-de-incidncia-nas-pos-graduaes-em-direitos-e-politicas-para-a-infnci1.pdf[/doc]

DEIXAR SEUS COMENTÁRIOS

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

VER OS ITENS DESTAQUES NESTA CATEGORÍA

NOVIDADES

Menus de configuração no Painel de Administração

X