Migração, cuidado e sustentabilidade da vida

Primeira infância

O livro aborda o cuidado como um problema multidimensional em que concorrem desigualdades e desconhecimento de variada índole entre Estados, grupos nacionais, classes sociais, etnias, gêneros e gerações. Este trabalho realiza uma análise sobre a perspectiva dos vínculos que se estabelecem entre mulheres bolivianas quando estas, na carência da falta de emprego, frente à violência doméstica em que é objeto, ou simplesmente em busca de novos horizontes e a favor de sua emancipação individual, migram para fora do país, deixando seus filhos aos cuidados de avós, irmãs, cunhadas ou vizinhas.

O texto apresenta como exemplo transversal o cuidado como uma tarefa de responsabilidade coletiva, em que existe intervenção do Estado e da sociedade, supõe um ponto de confluência que pode derivar em múltiplos feitos emancipatórios para a sociedade Boliviana.
Em termos gerais, mais ainda na sua fase introdutória e teórica, o livro aponta o contexto boliviano, em relação às carências estruturais de emprego e proteção social, caracterizando a população e seu dinamismo, relacionando as necessidades de cuidado com as crianças. Posteriormente se faz uma aproximação destes mesmos aspectos, mas na realidade espanhola, buscando com isso situar as condições de expulsão e de atração da migração transnacional feminina vinda da Bolívia.

[doc]migrao-cuidado-e-sustentabilidade-da-vid.pdf[/doc]

DEIXAR SEUS COMENTÁRIOS

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

NOVIDADES

Menus de configuração no Painel de Administração

X